segunda-feira, outubro 22, 2007

ENTREVISTA 043: Maurício Ricardo (Charges.com.br)

 [ Entrevista com Maurício Ricardo ]

Maurício Ricardo Quirino, um lindo nome composto e também um seminovo pai de família, que atuou como jornalista por profissão, mas que agora gosta de fazer rir por opção e enriquecimento lícito. Por que não? Ele também toca baixo, canta e encanta com seu sorriso... Na boa, isso é realmente necessário? Criador do site de humor Charges.com.br (campeão de acessos e do XI Torneio Interestadual de Truco, realizado em Belo Horizonte) é ele mesmo que faz praticamente tudo por lá: desenho, animação, roteiro, música, voz, dança de salão, expressão corporal, entre outros. Com isso, contribui para o alto índice de desemprego de Uberlândia (MG), segundo balanço divulgado, recentemente, pelo Ibope/NetRatings. Agora misture tudo isso a uma boa dose de humor crítico até obter uma massa homogênea. Despeje uma colher (sopa) da massa em formas individuais e está pronto pra ser servido!
Nesta entrevista, Maurício conta como faz para manter sua franja sempre lisinha e fala mais sobre suas inspirações para criar uma nova charge todos os dias. Isto envolve sua jeitosa secretária: uma loira fogosa com boca de veludo.


Revista Errata - Maurício, você tem uma seção no site em que responde aos e-mails dos internautas e, invariavelmente, surgem pedidos de aconselhamento. O que você aconselharia pra pessoas que, como nosso estagiário, foram demitidas porque assistiam a uma charge sua em horário de expediente?
Maurício Ricardo - Vire um empreendedor. Monte seu próprio negócio. Livre-se de patrões idiotas que querem controlar o que você vê na Internet. Tenha a liberdade de navegar o dia inteiro se quiser, e descubra que nunca mais terá tempo pra isso.

Revista Errata - Quais são as sete maravilhas de Uberlândia pra você não sair daí de jeito nenhum?
Maurício - 1- Apartamento em frente de uma praça bucólica, a dois quarteirões do estúdio e quatro quadras de um shopping com dez cinemas. 2 – Ganho diariamente em produtividade aquelas duas horas que os paulistanos e cariocas perdem no trânsito. 3 – Churrascaria rodízio com picanha maturada, ótimas guarnições, lugar bonito e ar condicionado por R$ 10,90 no jantar. 4 – Sogra legal, que cuida das crianças pra eu viajar com minha mulher. 5 – Tempo de almoçar com os meninos e busca-los na escola. 6- É muito mais difícil fazer qualquer coisa escondido. Isso ajuda a manter o casamento. 7 – London Pub, bar de rock onde toco com diferentes bandas há quase 20 anos.

Revista Errata - Já rolou um encontro casual com algum dos políticos homenageados nas suas charges? Não precisa falar dos mortos, não queremos comprometê-lo.
Maurício - Claro que não. Onde iria encontra-los? Urubu não voa com pomba! Mas já fui processado pelo Maluf e pelo Quércia, o que muito me orgulha.

Revista Errata - Maurício, você sentiu minha falta?
Maurício - Não. Fui logo no Jô e no Marcelo Tas, porque tenho minha dignidade e a fila anda.

Revista Errata - Em 2004, você lançou um livro, o "Jeitosinha, mas Vagabunda" e hoje o seu trabalho ultrapassou a barreira entre Internet e televisão; ainda assim, você não abandonou a web. A Internet é mesmo o espaço mais democrático para publicação independente? Você tem 94 palavras para responder esta pergunta.
Maurício - Não abandonei a Internet por vários motivos, inclusive porque ela ainda é meu principal ganha pão: O livro foi um fracasso de vendas e a TV dá muita exposição e pouco dindim. Mas claro, ainda que eu ganhasse a Mega Sena acumulada, jamais abandonaria a web antes dos internautas me abandonarem. Tenho muito orgulho de fazer parte da história da Internet brasileira. Cheguei numa fase muito interessante, quando ainda não havia quase nada e, por isso, ninguém estava preso a paradigmas. Pronto. Estão aí suas noventa e quatro palavras, considerados os artigos e conjunções.

Revista Errata - Maurício, a existência de Honduras não te perturba?
Maurício - Não me encostando, tudo bem.

Revista Errata - Então me diz o que mudou no processo de criação das charges animadas, do início do site até hoje? E o que mudou em seu âmago durante o processo desta entrevista, do início até agora? Pera aí, âmago não é sinônimo de glúteos, né?
Maurício - Não, mas as Honduras podem atingir o âmago dos seus glúteos, se você for chegado. Quanto à Internet, mudou muita coisa. Muda tudo todo dia, numa velocidade alucinante. Por isso é que eu tenho que caminhar, meditar e de vez em quando tomar uns remedinhos.

Revista Errata - Certas coisas, a gente acha que só acontece com os outros. Você, como pai de dois filhos, pode ser que até evite pensar na possibilidade remota disto vir a acontecer - pelo embaraço e certa decepção que a descoberta tende a gerar - mas enfim, qual seria sua reação se, um dia, um filho seu resolvesse se assumir e lhe confessasse: "Pai, eu sou emo”?
Maurício - Sou um pai liberal. Mas acho que a pessoa só pode ter vícios quando tem condições financeiras para arcar com eles. Eu jamais pagarei uma escova progressiva.

Revista Errata - Faz um versinho para os nossos leitores?
Maurício - Este verso que lhes dou / Não é o melhor que eu tenho / Meus versos bons sempre guardo / Pra usar em algum desenho.

BATE-BOLA:
- Charles Schultz

Viva o Charlie Brown que não é júnior!
- Políticos brasileiros
São o Brasil de gravata.
- O alfabeto grego
Entendo melhor de churrasco grego.
- Pão de queijo
Tá na cesta básica.
- Diogo Mainardi
Já que não tá usando, me empresta o apartamento de Veneza?
- A espinha e a fimose
Memórias exacerbadas.

Marcadores: , , ,

Adicione este post ao del.icio.usAdicione este post ao TechnoratiAdicione este post ao DiggAdicione este post aos favoritos do GoogleAdicione este post ao stumbleuponAdicione este post ao facebookAdicione este post ao LinkkAdicione este post ao UêbaAdicione este post ao diHITT

19 Comentários:

  • Uia, o cara que faz as charges existe mesmo! Que legal!

    Boa entrevista. (Meio maluca, como tudo por aqui, mas boa.)

    o/

    Por Anonymous Kajiya, às 1:30 PM, outubro 23, 2007  

  • Adoro entrevistas...
    Ótima iniciativa...
    Parabéns, pessoal! =)

    Por Blogger Kemp, às 6:28 PM, outubro 23, 2007  

  • Primeiro!

    Por Anonymous PG, às 1:38 AM, outubro 24, 2007  

  • Bosta de entrevista...
    Como pôde o Grande MR se sujeitar a isto???
    Péssimas as pergutnas, tentativa ridicula de ser engraçado, imitando por exemplo os caras do Rockgol. Horrível. Falta de criativdade total.

    Por Anonymous Anônimo, às 2:11 AM, outubro 24, 2007  

  • ÓTIMA ENTREVISTA!

    Por Blogger T.M. Franckini, às 3:21 AM, outubro 24, 2007  

  • Gostei... meio non-sense pra ser uma entrevista informativa, fica mais legal se você ler pensando que é um texto humorístico!

    Por Blogger Bardelli, às 8:28 AM, outubro 24, 2007  

  • boa

    Por Anonymous Erivelton, às 10:04 AM, outubro 24, 2007  

  • Como sempre fantastico MR XD entrevista douda, povo legal =]

    Por Anonymous Anônimo, às 10:18 AM, outubro 24, 2007  

  • O MR genial como sempre... os versinhos foram os melhores...rsrsrsrs

    Por Anonymous NINA, às 10:40 AM, outubro 24, 2007  

  • Em primeiro lugar, a manifestação é interessante porque elimina a dúvida sobre o processo de construção do texto. Realmente é uma ponte, mas falta asfalto.

    Em segundo lugar, o parágrafo acima não foi construído com cimento Ultramex, afinal eles não pagaram o merchandising.

    Em último lugar, não chegou o Barichello, o carro dele não terminou a corrida.

    Aproveitamos para esclarecer que este post tem o total apoio da Maconharia Santo Antônio, a única com a legítima maconha orgânica, feita exclusivamente com cocô de vaca.

    Por Anonymous Dr. Freud, às 11:32 AM, outubro 24, 2007  

  • Mandaram muito bem na entrevista! Parabénsss Senhores Doutores!

    Por Anonymous Beatrix Kiddo, às 11:57 AM, outubro 24, 2007  

  • Porque sempre que alguém fala mal, tem que falar mal anonimamente?

    o/

    Por Anonymous Kajiya, às 1:39 PM, outubro 24, 2007  

  • isso aew freud!!!
    o rubin perdeu pq vai corre com camisa do corinthians por baixo do uniforme ( ou sei la o q eh akilo)

    Mas o entrevistador é um lixo, as perguntas sem noçao [ ou tentativa de ser comédia] n entendi uma!

    Mas o MR, como sempre... meu ídolo!
    respondeu todas com catiguria neh MR!
    c vc nao fosse casado e tivesse 2 filhos eu casava com vc!!!

    kkk

    beeeeeeeijo
    Kajiya , me identifiquei
    ^^

    Por Blogger Rafaela, às 2:06 PM, outubro 24, 2007  

  • Adorei.

    Por Blogger Sil=), às 2:17 PM, outubro 24, 2007  

  • muito boa a entrevista e o blog também

    a secretaria com boca de veludo é a rosalva. tinha que colocar uma foto dela aqui tambem pô. ia dar ibope. rs

    eu intendí todas as perguntas e nem precisei de manual de instruções. rs

    Por Anonymous JJ McFarley's, às 4:28 PM, outubro 24, 2007  

  • Achei boa a entrevista... poderia ter um pouco mais de conteúdo, é verdade, mas engraçada ficou.

    Quanto a o anônimo que falou que é imitação do RockGol, não vejo dessa forma. Não vi nenhuma imitação descarada, e se o estilo de humor é parecido, não tem nada demais nisso.

    Por Blogger Isaac, às 7:46 PM, outubro 24, 2007  

  • Aaaaaaaadorei os versinhos!!!

    Coisa mais fofa.

    [tem certeza que não é emo???]

    hihihi

    Por Anonymous Alice, às 12:41 AM, outubro 25, 2007  

  • Que lixo de entrevista. Perguntas mais idiotas, totalmente sem graça isso. não sei como Mauricio se sujeitou a isso.

    Por Blogger Jack, às 12:28 PM, outubro 27, 2007  

  • adoro ess raciocínio sem nexo, terror retrocesso, meio bossa nova e rock & roll.
    Mas Honduras passou tão longe de mim quanto a América Central.

    Alex Wolff

    Por Anonymous Anônimo, às 4:09 AM, outubro 29, 2007  

Postar um comentário

Links para este post:

Criar um link

<< Voltar para a Página Inicial


Jujubinhas Sortidas: Alien | Aviso | Blogueiro Convidado | Deficiência | Entrevista | Errata Comics | Humor | Imagem | Morto do Dia | Passatempo | Religião | Sexo
© Copyright 2006-2009, Blog Revista Errata - Humor Nonsense