segunda-feira, outubro 15, 2007

Além da lenda... Uma história sem.

Numa época em que as pessoas falavam de forma rebuscada e articulada (aliás, elas adoravam os verbos "rebuscar" e "articular", em uma ordem sempre pré-definida), um grande terror estava prestes a aterrorizar de forma terrível e nada requintada a vida dos articulados moradores daquele vilarejo...

(...)

Não disse que estava prestes a aterrorizar? Tá esperando o quê? Humm... Agora? Pode?

Foi então que ele surgiu de um denso nevoeiro de tom avermelhado, formado por gelo seco com groselha, berrando de forma assustadora:

- Alôôôôôôôô... lôôô-lôô-lô... Testando, sommmm... sommm-somm-som...

Sim! Não esperem muita coisa: ele era o Cavaleiro Sem-pé-nem-cabeça.

Segundo diz a lenda, montado em seu alasão negro feito de madeira nobre, com um imenso chapéu que lembrava uma panela de aço reluzente e calçando sandálias anatômicas da marca "Ipanema"... Pera aí, me perdi... Posso começar de novo?

Era uma vez três porquinhos... NÃO! Dois cachorros, um chamado "Rex" e o outro "Repete". O Rex morreu, qual que ficou? Hum?

Era uma vez três mosqueteiros... NÃO! Dois cachorros, um chamado "Rex" e o outro "Repete". O Rex morreu, qual que ficou?

Hahahahahahahaha... Ainda tenho direito a escrever 15.000 caracteres. Sobre o que vocês gostariam de falar? Vocês viram aquela bagunça no Senado? A Mônica Lewinsky posou nua, né? Que coisa maluca...

Temendo encontrar o cavaleiro e aquele cheiro insuportavelmente adocicado de groselha, os camponeses daquele vilarejo citado ali em cima evitavam sair de suas moradias em noites de lua nova. Quem estiver esperando resultados e desfechos de processos legais, como sentenças judiciais, também deve se preocupar durante a lua nova porque Mercúrio entrará em retrogradação, como diriam os moradores daquele lugar.

Rex, nome verdadeiro do Cavaleiro, tinha fome de vingança, mas não dispensava um cachorro-quente (Um não, váááários! Ele sempre repetia).

Aquele povo que falava bonito e vivia de maneira regrada, via-se impotente diante daquele massacre descabe... descabido e, com razão, tinha total pavor do desconhecido, pois eu nunca mencionei sequer o motivo pelo qual Rex teria morrido e, conseqüentemente, o motivo de sua vingança.

Atarantada por perceber que seria a próxima vítima do aleijado carniceiro espectral, Madeleine fazia suas últimas preces, mas o inesperado aconteceu.

Num ato de incrível compaixão, o Cavaleiro inclinou-se em direção à linda e meiga dama de cabelos loiros e disse:

- Alôôôôôôôô... Isso aqui tá ligado?!

Marcadores: , ,

Adicione este post ao del.icio.usAdicione este post ao TechnoratiAdicione este post ao DiggAdicione este post aos favoritos do GoogleAdicione este post ao stumbleuponAdicione este post ao facebookAdicione este post ao LinkkAdicione este post ao UêbaAdicione este post ao diHITT

14 Comentários:

  • E eu que achava que escrevia algumas coisas psicodélicas de vez em quando... Esse texto me deixou no chinelo...

    o/

    Por Anonymous Kajiya, às 1:31 PM, outubro 16, 2007  

  • Pô Mário, "coisas psicodélicas" não, cara... Somos todos evangélicos por aqui, inclusive o Dr. Gori...
    Amplexos!!

    Por Blogger Dr. Banner, às 2:13 PM, outubro 16, 2007  

  • Hoje é meu aniversário e da Santa Edwiges... A santa dos pobres e endividados... Alguém pode cantar "Parabéns" pra mim, hein, hein, hein????


    =D


    P.S.: se alguém cantar, digo quem sou... hehehe

    Por Anonymous Anônimo, às 11:18 PM, outubro 16, 2007  

  • Se você saldar as minhas dívidas, eu canto e até danço na boquinha da garrafa.

    Por Blogger Dr. Jeckyll, às 11:27 PM, outubro 16, 2007  

  • Opa, nunca subestime a sorte que está "porvir"... hehehe

    Se vcs cinco fizerem um coro e cantarem pra mim, prometo que a Santa Edwiges saldará todas as dívidas de vcs!!!


    =P

    Por Anonymous Anônimo, às 11:34 PM, outubro 16, 2007  

  • Ah, esqueci de dizer o mais importante...

    Repasse isso para quatro amigos para que a sua dívida seja quitada.

    Se vc quebrar esta corrente e não repassar as quatro cópias...

    Sei lá o q vai acontecer, oras!


    =P

    Por Anonymous Anônimo, às 11:41 PM, outubro 16, 2007  

  • Que santo, que nada, nós somos evangélicos, pô! Peraí... Só eu sou? Mas...

    Anônimo, minha mãe sempre disse: nunca fale com estranhos. Eu acabo de quebrar a confiança de mamãe e, pra que isso não se repita, eu digo, com o biquinho da Norma Jean: "Parabéééns, pra vocêêê / Nesta ceeeeia diviiina / Vamos uniiiir as cidaaaaades / Deus vai sorrir, lá de ciiiima...

    E vai chover traíras, nós avisamos!

    Parabéns, criatura! Nosso aniversário também tá chegando. Traga uma caixa de cerveja e 500g de jujubas!

    Amplexos!!!

    Por Blogger Dr. Banner, às 12:55 AM, outubro 17, 2007  

  • Puxa vida... essa sua atitude, dr. banner, me comoveu demais ontem à noite que dormi feito um anjinho de tamanha felicidade...

    E, veja só, adorei ser chamado assim: Anônimo.

    Volto no mês que vem com duas caixas de cervejas e 1 quilo de jujugas.


    Plexos e mais plexos!

    =)

    Por Anonymous Anônimo, às 8:01 AM, outubro 17, 2007  

  • Opa, mas aí é muita sacanagem!

    Todos aqui de backing vocal do Dr. Banner, sendo obrigados a decorar essa letrinha ridícula de "Parabéns pra você", minha conta tá no vermelho (Trip. Hex: #ff0000), Mercúrio entrou em retrogradação, o cidadão não revela a identidade e ainda me vem com promessas pífias (?!)!

    E agora essa chuva.

    Por Blogger Dr. Jeckyll, às 11:34 AM, outubro 17, 2007  

  • Putz... Deixa eu voltar pra casa e reclamar da vida que eu ganho mais...

    o/

    Por Anonymous Kajiya, às 2:03 PM, outubro 17, 2007  

  • Anônimo... podia ser Anônima, afinal o Kajiya já nos deixou na mão com esse negócio de ser macho. E, Dr. Banner, apesar de oriental, o meu negócio é seguir os preceitos do judaísmo.

    Então, apesar de não acreditar em santos, vou cantar também. Vamo lá! Parabéns pra você, Krimpchak ou Zapharnita, muitas felicidades, muitos Bar Mitzváh ebionita!!

    Mazan-tov!!!

    Por Blogger Dr. Gori, às 3:43 PM, outubro 17, 2007  

  • Bem, o texto é doido por inteiro. No final da leitura, sentei no último banco do Templo para curtir bem de longe o coro cantar ou comer, fica a critério de vocês... hihihi

    Por Anonymous Mermaid, às 9:37 PM, outubro 17, 2007  

  • esse filme era dirigido pelo Ed Wood ou pelo Tim Burton? rss

    Por Blogger Menina Enciclopédia, às 10:03 PM, outubro 17, 2007  

  • O coro pegou e o bicho comeu.
    Não sei se foi o Ed ou o Tim.
    Só sei que não... fui... eu,
    Não foi você quem escolheu
    Viver neste mundo
    Tão frio, tão frio.

    Ok, próximo post.

    Por Blogger Dr. Jeckyll, às 12:59 PM, outubro 18, 2007  

Postar um comentário

Links para este post:

Criar um link

<< Voltar para a Página Inicial


Jujubinhas Sortidas: Alien | Aviso | Blogueiro Convidado | Deficiência | Entrevista | Errata Comics | Humor | Imagem | Morto do Dia | Passatempo | Religião | Sexo
© Copyright 2006-2009, Blog Revista Errata - Humor Nonsense